19 de jan de 2010

NOVA HUMANIDADE (Gen Rosso)

“Onde iremos parar se continuar assim?”
É só o que se ouve todo mundo falar
Existe a violência, escândalo e tanto mal
Onde é que estão os grande ideais?

É certo, o mundo hoje vive um tempo escuro,
Exalta-se o erro e a notícia crua e dura;
Sucesso e dinheiro se conquista a qualquer preço
Porém, eu lhes garanto,
não existe só esta humanidade
Conheço outra humanidade
Aquela que encontro sempre pelas ruas,
Aquela que não grita
aquela que não explora
sua gente pra tirar proveito

Conheço outra humanidade
Aquela que não sabe roubar pra ter
Mas que se contenta em ganhar o pão
Com o seu suor
Creio, creio nesta humanidade!
Creio, creio nesta humanidade!
Que vive no silêncio
Ainda é humilde
Ainda se desculpa e se faz criança Esta é a humanidade
Que me dá esperança!
Conheço outra humanidade
Aquela que hoje vai contracorrente
Aquela que quer dar também a sua vida
Pra morrer pela própria gente
Conheço outra humanidade
Aquela que não busca o seu lugar ao sol
Pois sabe que no mundo
por miséria e fome muita gente morre.


Creio, creio nesta humanidade!
Creio, creio nesta humanidade!
Que abre as fronteiras
que arrisca a própria vida
e não usa armas
Sabe usar o seu coração
esta é a humanidade que crê no amor

Nenhum comentário:

Postar um comentário